20/05/2021 às 22h53min - Atualizada em 20/05/2021 às 22h53min

Aglomerações permanecem em inúmeros pontos

O Brasil vai chegando aos 450 mil casos de óbitos confirmados ligados à Covid19. Uma das maiores causas de transmissão são as aglomerações, onde o risco de contágio é potencializado devido a quantidade de pessoas que podem ser atingidas. Entretanto, as aglomerações continuam acontecendo na região oeste. Moradores trazem depoimentos “Isolamento social não acontece em São Paulo, na Rua Oscar Freire quase esquina com Cardeal Arcoverde, dia 15, sábado. Aglomerações presentes”. L.L.C. “Inconsequentes. Sem respeito ao próximo.” R.V. “Aqui na Praça Benedito Calixto a tradicional aglomeração acontecendo ainda 21h41 horas do dia 15, sábado. Cinco viaturas de polícia passaram, não estacionaram e o povo nem viu. A 3a onda será uma tsunami”. R.C. “Largo da Batata parece não ter mais pandemia. Está a todo vapor.” T.A. “BALADA CLANDESTINA - Cerca de 200 pessoas foram encontradas em aglomeração em um bar da Vila Madalena, na madrugada da sexta-feira (14/05). Sem máscara, estavam em uma balada do Bar Skina de la Stelia, na Rua Fidalga, que funcionava fora do horário permitido pelo Plano São Paulo. Segundo a Polícia, o  organizador do evento e três funcionários foram autuados por infração de medida sanitária.” J. P. Vigilância afirma fazer inspeções A Vigilância Sanitária Estadual realizou, de 1º de julho de 2020 a 30 de abril de 2021, 273.609 inspeções e 6.348 autuações. Toda abordagem é feita com foco na orientação sobre o uso correto das máscaras, prezando pela educação e bom senso, visando sobretudo a conscientização sobre a importância do uso de máscara para proteção individual e coletiva. É responsabilidade dos estabelecimentos prezar pela segurança dos seus colaboradores e consumidores. O descumprimento das regras de funcionamento sujeita os estabelecimentos à autuações com base no Código Sanitário, que prevê multa de até R$ 290 mil. Pela falta do uso de máscara, a multa é de R$ 5.278 por estabelecimento, por cada infrator. Transeuntes em espaços coletivos também podem ser multados em R$ 551,00 pelo não uso da proteção facial. Pelas regras do Plano SP, os estabelecimentos que se enquadrem nos serviços essenciais devem respeitar as  regras de distanciamento, álcool gel e uso de máscaras. Denúncias O mês de abril registrou 24.201 denúncias de registradas junto à Vigilância Sanitária estadual quanto ao descumprimento das regras sanitárias de prevenção contra COVID-19, incluindo as regras do Plano SP. O número de registros desse mês é 12 vezes maior que a média mensal de denúncias entre julho de 2020 e fevereiro de 2021, com exceção de março em que houve o pico de denúncias, sendo registradas 55.416. O número de denúncias não reflete isoladamente o trabalho da Vigilância Sanitária, que atua também com base em blitze programadas e realizadas proativamente. A Vigilância segue atuando em campo para fiscalizar o  cumprimento  do Plano São Paulo, bem como da legislação que prevê o uso obrigatório de máscaras. O Governo de SP conta com a colaboração da população tanto para respeitar as normas quanto para colaborar no combate a irregularidades, e recebe denúncias 24 horas por dia pelo telefone 0800 771 3541 ou e-mail [email protected] Blitzes continuam acontecendo O Comitê de Blitze do Governo do Estado e da Prefeitura de São Paulo realizou diversas ações de fiscalização neste fim de semana, entre a madrugada de sábado (15) e madrugada de segunda-feira (17), que resultaram na inspeção a 38 estabelecimentos comerciais, sendo que 15 deles foram autuados pela Vigilância Sanitária Estadual.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://gazetadepinheiros.com.br/.