12/12/2023 às 09h58min - Atualizada em 17/12/2023 às 00h00min

7 cuidados para o transporte de cargas durante as festas de fim de ano

Corretora Howden, especialista no Seguro Cargas e outros Seguros Corporativos, traz dicas e conselhos para proteger a logística da operação durante uma das épocas mais movimentadas das estradas brasileiras

Howden
https://www.howdengroup.com/br-pt
Divulgação

Após a Black Friday e com a aproximação do Natal, o fluxo de caminhões – que já é intenso durante o ano pode ser um prato cheio para pessoas mal-intencionadas e indivíduos ligados ao crime organizado. Neste período, existe um grande movimento de embarques relacionados a alimentos, bebidas, cosméticos, eletrônicos, celulares, brinquedos, vestuários, calçados e outros.

“Os embarcadores desejam que os seus produtos cheguem no destino e temem que seus produtos circulem no mercado paralelo, podendo impactar em perda de mercado, insatisfação de clientes e riscos reputacionais”, diz Márcio Dias, diretor de Marine, Carga e Logística da Howden Brasil.

Em 2022, segundo levantamento da Associação Nacional de Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística), criminosos levaram R$ 1,2 bilhão em mercadorias. “O Brasil é considerado um dos países mais arriscados para o transporte de cargas e, mesmo com investimentos do setor logístico em ações de gestão de riscos e programas de prevenção, é necessário cuidado redobrado ao rodar as estradas do país”, pontua.

De acordo com dados do Centro de Inteligência da Overhaul, o país registrou mais de 17 mil roubos de mercadorias transportadas entre janeiro e julho deste ano. O número representa um aumento de 5,5% comparado com o mesmo período de 2022. Acidentes e avarias também tiveram crescimento do fluxo em estradas, pois além de veículos de transporte de carga vem de carros de passeio de pessoas em férias.

“O trabalho colaborativo entre todos os agentes envolvidos, incluindo corretor, gerenciadora e transportador, será essencial e relevante para identificar os pontos críticos da cadeia de suprimentos e garantir segurança adequada e gestão eficaz dos riscos logísticos”, completa.

“É necessário compartilhar informações relevantes, estabelecer protocolos claros de segurança e manter uma comunicação aberta entre os envolvidos para mitigar riscos e resolver problemas de forma eficiente”, finaliza.

Pensando nessa época, a Howden, corretora internacional líder em seguros e resseguros, sugere algumas dicas e procedimentos visando a mitigação dos riscos logísticos:

  1. Seguro adequado: certificar-se de que as apólices de seguro estejam adequadas ao perfil de risco, garantindo que elas cubram os incidentes específicos enfrentados durante a temporada de alto volume, prevendo ainda Limites e Acúmulos inicialmente projetados. As empresas também precisam de atenção ao avaliar se o PGR (Plano de Gerenciamento de Risco) está compatível com a operação, incluindo o cumprimento das regras estabelecidas em contrato. 
     
  2. Análise de risco:antes de colocar seus caminhões na estrada, as empresas devem realizar uma análise de risco abrangente para identificar áreas de vulnerabilidade em sua cadeia de suprimentos. Isso inclui examinar cuidadosamente os pontos críticos, como estradas, portos e aeroportos, onde acidentes, roubos e avarias podem ocorrer com mais frequência. Procurar rotas seguras e evitar áreas conhecidas por altos índices de criminalidade. As Gerenciadoras de Risco podem ser boas parceiras nesse processo, já que utilizam ferramentas de mapeamento e informações atualizadas sobre a segurança das estradas e horário mais seguro para realização das viagens.
     
  3. Segurança da informação:é imprescindível que as empresas protejam as informações sensíveis relacionadas à cadeia de suprimentos, como detalhes de rotas, horários de entrega, tipo da mercadoria, valores do embarque e informações de estoque. Isso inclui o cuidado com cópias em papel e arquivos eletrônicos.
     
  4. Segurança no transporte:para intensificar as medidas de segurança no transporte, principalmente para produtos de alto valor agregado e atrativos para o mercado paralelo, as companhias podem considerar o uso de escoltas de segurança, monitoramento em tempo real e outras tecnologias para proteger as mercadorias durante o transporte.
     
  5. Cadeia fria:para produtos que requerem controle de temperatura, como alimentos perecíveis, é necessário monitorar e controlar a cadeia fria. Para isso, é essencial a verificação regular do funcionamento dos equipamentos de refrigeração, o estabelecimento de procedimentos de emergência e o treinamento das equipes envolvidas no manuseio desses produtos.
     
  6. Treinamento da equipe: Importante capacitar suas equipes, de forma preventiva, para reconhecer e lidar com situações de risco. Treinamentos de segurança, protocolos e procedimentos auxiliam os colaboradores a saberem como agir em casos de anormalidades ou incidentes. Os colaboradores devem ser orientados sobre as medidas a serem tomadas, seguir os regulamentos de segurança estabelecidos e entrar em contato com as autoridades competentes, além do processo para relatar incidentes à empresa.
     
  7. Conscientização de segurança: os motoristas devem receber treinamento sobre as melhores práticas de segurança, incluindo a importância da direção defensiva, o cumprimento das leis de trânsito, o uso correto dos equipamentos de proteção (como cintos de segurança e sistemas de freio) e a prevenção de distrações ao volante.

“Os motoristas devem ser incentivados a participar de programas de treinamento atualizados e a compartilhar suas experiências e aprendizados com a equipe. A cada viagem, é importante avaliar se os veículos em condições adequadas, por exemplo, verificação dos pneus, sistema de freios, iluminação adequada e sistema de direção, entre outros”, ressalta Dias. “Vale destacar também que a fadiga é um fator muito relevante na causa de acidentes rodoviários, então é fundamental adotar medidas para garantir que os motoristas estejam descansados e alertas durante suas viagens. Ao adotar essas medidas, você contribui significativamente para a segurança nas estradas e protegendo vidas”, finaliza.

Com trabalho preventivo, ações inteligentes, tecnologias inovadoras e parceiros confiáveis – que atuam não só na gestão de riscos, mas na garantia de que a companhia poderá mitigar suas perdas – as companhias podem cair na estrada com maior tranquilidade entregando presentes, itens para a ceia e reunindo famílias na época do Natal.

Sobre a Howden

A Howden é um grupo segurador líder mundial, cujo foco é a propriedade dos funcionários. Fundada em 1994, oferece serviços e soluções de corretagem de seguros, corretagem de resseguros e subscrição para clientes que vão desde pessoas físicas até grandes empresas multinacionais. O grupo opera em 50 países na Europa, África, Ásia, Médio Oriente, América Latina, EUA, Austrália e Nova Zelândia, emprega 15.000 pessoas e gerencia 35 mil milhões de dólares em prémios em nome dos seus clientes. Para mais informações, acesse https://www.howdengroup.com/br-pt.

 


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://gazetadepinheiros.com.br/.